Guarda-Sol
Pajú

Pela terceira vez a Irmandade desloca-se à terra dos Pescadores para se provar enganada nas outras experiências Poveiras. Aos adeptos desta variante, pedimos desde já desculpas, mas à terceira é de vez e enquanto nos lembrarmos destas, na Póvoa só peixe fresco ou costelinhas.
O Guarda-Sol evoluiu de um bar de praia a um restaurante bem arranjadinho. Tem piada o tecto, em formato de guarda-sol, a evocar o original de pano. Estava um fim de tarde muito agradável, muito bom tempo e a zona das praias com muita gente a passear. Já sabíamos que era dia de bola na TV, acabamos por descobrir que era também dia de festa brava na praça de touros. Quanto a nós, a parte do desfile dos cavalos já era festa suficiente e os bombeiros são gente brava, portanto não era necessário mais, mas eles é que sabem.
Sentamo-nos numa das várias mesas que ficou livre por alguém que saiu a rabujar por os vizinhos de Vila do Conde terem ganho o seu jogo, mas poucos minutos depois estava tudo cheio, com direito a fila à porta e tudo.
Lá pedimos as Francesinhas, o funcionário daqueles com ar mal-disposto (também devia estar à espera da derrota do Rio Ave), mas que com duas piadas começa a criar uma certa empatia com a clientela. Não sei se pelas pessoas que se amontoavam, pela crise que obriga o ar-condicionado a estar desligado, o calor começou a tornar-se infernal e admito que possa ter influenciado a avaliação. A loucura era tal que pessoas com mais que idade para ter juízo quase se pegavam à pancada por disputa de lugares. Ao mesmo tempo, havia pessoas sozinhas em mesas de 4, os funcionários não conseguiam passar pela gente que se amontoava. Enfim, uma situação não muito bem gerida.
Quando pensávamos que só podia melhorar, bom, não melhorou assim muito.
Não demorou muito até chegarem os pratos com as Francesinhas.
Pois é, já sabemos que existe malta da Póvoa que é fã destas francesinhas, pois bem que continuem a sê-lo, já a Irmandade acha que num molho de Francesinha jamais deve ser usado ketchup, mostarda e derivações que tornam este molho excessivamente alaranjado e de uma espessura exagerada. O recheio diria que é standard (bife, salsicha fresca, mortadela, fiambre e queijo) acompanhado de um pão que não se apresentava como nós gostamos (relembrando que estas crónicas reflectem a opinião da Irmandade e não constituem uma crítica gastronómica).
Para os nossos seguidores que se enquadrem com os nossos gostos, se por ventura calhar de terem de ir para estes lados, experimentem a Francesinha Poveira que sempre vem dentro de um Pão e leva menos molho.
Conta a lenda alguém daqueles lados em tempos veio ao Porto provar a Francesinha e achou que a devia alterar de forma a adequar ao seu gosto e assim surgiu a francesinha poveira. Bem, fiquemos felizes por este indivíduo não ter ido também à Bairrada comer Leitão ou a Mirandela comer alheiras...

Veredicto: 
Razoável
Rankings
Pontuação: 
60.50% (34º)
Qualidade/Preço: 
65.76% (18º)

Pressione na imagem para ver o álbum

Data: 
2012-08-18
Morada: 
Avenida dos Banhos
Local: 
Póvoa de Varzim

Ver Mapa

Preço (Francesinha + Bebida): 
9.20 €
Avaliações Recentes

Pressione na imagem para ver o álbum

74.20% (13º)
Boa

Finalmente viemos ao Onital. Casa reputada pelas suas Francesinhas, era ainda desconhecida para a maioria de nós, mas a expectativa estava lá no topo.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

74.08% (14º)
Boa

Dia de Europeu de Futebol, a Irmandade lá se junta para provar mais uma Francesinha desconhecida.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

72.06% (17º)
Boa

A Irmandade desta feita visitou um ponto de paragem obrigatório para o Porto boémio. O Paju alimenta estômagos sem relógio há muitos anos. Ali escondido na Rua Faria Guimarães, mesmo à porta do tunel, como que a dizer - “não comias qualquer coisa quente antes de saíres da cidade?”.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

71.00% (22º)
Boa

Eis que, pela primeira vez na sua história, a Irmandade da Francesinha se desloca a uma Casa de Pasto.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

55.75% (35º)
Suficiente

Início de uma agradável noite de Sábado e a Irmandade desloca-se a mais uma viagem para Norte, a descobrir os sabores que a Póvoa de Varzim reserva para nós.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

90.35% ()
Excepcional

A grande cidade de Matosinhos foi a anfitriã de mais um jantar da irmandade no restaurante Mauritânia Real perto do jardim de Basílio Teles na Rua de Ló Ferreira.

Ler mais
Comentários Recentes
Guarda-Sol 9 semanas 5 dias atrás (Total comentários: 3)

Pressione na imagem para ver o álbum

Eu sou da Póvoa e acreditem não aconselho o guarda sol, pois o atendimento é mau, as francesinhas quando não vem frias já é bom e a confusão é horrível. Não percebo como é que há tantas pessoas a virem de longe para aquilo. Eu aconselho à Irmandade e a todos que estejam na povoa ou queiram ir...

Comentário completo
Regaleira 11 semanas 4 dias atrás (Total comentários: 8)

Pressione na imagem para ver o álbum

Alguém sabe de um café em Leça da Palmeira que preza a mesma Real

Comentário completo
Hamburgo 12 semanas 6 dias atrás (Total comentários: 5)

Pressione na imagem para ver o álbum

Bom dia,

o que me dizem das Francesinhas da Rasa?

obrigada

Comentário completo
Duvália 13 semanas 4 dias atrás (Total comentários: 2)

Pressione na imagem para ver o álbum

Para mim, que sou de Setúbal e sempre que vou ao Porto tenho de comer uma Francesinha, a da Duvália está no top das preferências. Qualidade e simpatia são as palavras chave.

Comentário completo
Top Francesinhas
Bufete Fase 92.25%
Regaleira 90.81%
Mauritânia Real 90.35%
Gambamar 84.44%
Convívio 82.58%
Qualidade / Preço
Cufra Bilhares 93.11%
Hamburgo 92.75%
O Golfinho 87.65%
Bufete Fase 84.63%
Café S. Nicolau 82.60%
Mais populares
Mauritânia Real 17,527
Bufete Fase 13,053
Regaleira 9,563
Tappas Caffé 7,977
Gambamar 7,159
Mais Populares Hoje
Mais Comentadas
Comentários Recentes
Crónicas por mês