Avaliação em: 
2011-07-15
Veredicto: 
Excepcional

E assim chegou a vez do “local onde tudo começou”, a Regaleira. É de facto extraordinário podermos visitar o local onde Daniel Silva criou a “nossa menina” e imaginar que ali se fez história, mas avancemos para o relato do que nos levou ali, avaliar a “original”.
Foi numa sexta-feira de Julho, que mais parecia Primavera, que a Irmandade se deslocou ao nº87 da Rua do Bonjardim. O restaurante mantém uma decoração clássica e quando entramos fomos simpaticamente recebidos numa sala que estava pela metade e levados até uma mesa onde um amável e energético senhor nos recebeu com a frase certa “…ora para estes senhores não é preciso carta porque aposto que são 4 francesinhas!”. Estava correctíssimo e iniciava como há muito eu já não via um verdadeiro espectáculo de bem servir, trata-se do Sr António (“Toni para os amigos”, assim nos disse ele), um admirável, simpático e competente profissional.
Ajustamos o pedido e acrescentamos que gostaríamos que fossem à “Leixões” - que para quem não sabe significa extremamente picante e cuja origem da designação é simples, parece que eram assim “fortes” que a equipa do Leixões da década de 50 as gostava de pedir na Regaleira, local de encontro regular desses atletas. O Toni repostou “mas é que é já a seguir!”
Num local de invenções lendárias, o Toni aproximou-se da mesa e exclamou “…mas é que eu hoje estou mesmo cheio de ideias! E se eu assar um chouriço em bagaço há aqui alguém para o comer?”. A resposta foi unânime e juntando isto à nossa conversa, o tempo de espera pela Francesinha tornou-se extremamente curto.
Até que chegou o grande momento, ali vinham elas a fumegar, com o aspecto correcto e com uma particularidade, sementes de pimento visíveis no molho, era chegada altura de mais uma expressão do Toni que traduz bem o molho que tínhamos à nossa frente: “...senhoras para o fundo da sala que neste canto só há homens!”.
E assim foi perante o olhar curioso de turistas espanhóis da mesa ao lado que iniciamos a degustação da "nossa” iguaria, composta de pão de forma correcto e bem cortado, carne assada de boa qualidade, salsicha fresca e fiambre arrumados ordenadamente e cobertos por um queijo derretido no ponto certo. O molho completava o prato que diga-se meus amigos estava…”Di-vi-nal!!!!”. O sabor do conjunto mantém-se ao longo da experiência e no final a sensação de satisfação foi unânime e visível no sorriso dos presentes, a Regaleira continua a saber bem-fazer e aguenta o peso da responsabilidade de ser o local da “Criação”.
O Toni nunca deixou que a cerveja bem tirada e fresquinha faltasse na mesa e até me consegui esquecer (ou pelo menos fingir) que não era originária de ali de Leça do Balio. As batatas às rodelas estavam formidáveis para acompanhar o molho.
Recentemente li alguma críticas relativas à Regaleira que se focavam no facto de a Francesinha por estes lados já não ser o que era, pois das duas uma ou existe outra Regaleira ou esses “críticos conhecedores” deverão concentrar-se na avaliação de “Vichyssoise” e “Cassoulet” e deixarem as Francesinhas para quem a entende.
Deixemo-nos de palavreado e vamos lá resumir esta crónica como deve ser: meus caros ali se come a Francesinha clássica num dos seus expoentes máximos, trata-se de um local histórico que serve uma magnífica Francesinha. Não visitar esta casa de tempos a tempos é inaceitável para o fã deste pitéu e “maí nada”.
Uma última nota para o Toni, um restaurante vive de muita coisa mas também do atendimento, nos difíceis dias que vivemos encontrar um profissional com tanta alegria, energia e simpatia não é fácil. A sua “actuação” nesta noite foi perfeita e quando durante o café, já sem a farda, o Toni se aproximou da nossa mesa para agradecer e despedir (justificando a saída prematura com o comboio que teria para apanhar) estendi-lhe a mão e retribuí o agradecimento mas esqueci-me de dizer algo que aproveito para escrever aqui: Um grande bem haja Mestre Toni!
E entre adeus e obrigados deixamos a Regaleira, até que já cá fora um de nós deixou escapar um pensamento que ia na cabeça de todos “Não tardará muito até cá voltarmos…”

Rankings
Pontuação: 
90.81% ()
Qualidade/Preço: 
76.31% ()

Pressione na imagem para ver o álbum

Morada: 
R. do Bonjardim 87
Local: 
Porto

Ver Mapa

Preço (Francesinha + Bebida): 
11.90 €
Últimas Avaliações

Pressione na imagem para ver o álbum

2012-08-18
60.50% (34º)
Razoável

Pela terceira vez a Irmandade desloca-se à terra dos Pescadores para se provar enganada nas outras experiências Poveiras. Aos adeptos desta variante, pedimos desde já desculpas, mas à terceira é de vez e enquanto nos lembrarmos destas, na Póvoa só peixe fresco ou costelinhas.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

2012-06-29
74.20% (13º)
Boa

Finalmente viemos ao Onital. Casa reputada pelas suas Francesinhas, era ainda desconhecida para a maioria de nós, mas a expectativa estava lá no topo.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

2012-06-12
74.08% (14º)
Boa

Dia de Europeu de Futebol, a Irmandade lá se junta para provar mais uma Francesinha desconhecida.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

2012-05-25
72.06% (17º)
Boa

A Irmandade desta feita visitou um ponto de paragem obrigatório para o Porto boémio. O Paju alimenta estômagos sem relógio há muitos anos. Ali escondido na Rua Faria Guimarães, mesmo à porta do tunel, como que a dizer - “não comias qualquer coisa quente antes de saíres da cidade?”.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

2012-05-18
71.00% (22º)
Boa

Eis que, pela primeira vez na sua história, a Irmandade da Francesinha se desloca a uma Casa de Pasto.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

2012-05-05
55.75% (35º)
Suficiente

Início de uma agradável noite de Sábado e a Irmandade desloca-se a mais uma viagem para Norte, a descobrir os sabores que a Póvoa de Varzim reserva para nós.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

2012-04-24
90.35% ()
Excepcional

A grande cidade de Matosinhos foi a anfitriã de mais um jantar da irmandade no restaurante Mauritânia Real perto do jardim de Basílio Teles na Rua de Ló Ferreira.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

2012-04-20
41.75% (39º)
Insuficiente

Ali a espreitar para a Praça da República a fazer esquina para a Rua da Boavista está o Café Novo, o local escolhido para uma degustação de almoço. Apesar do nome, por esta casa passaram já muitas primaveras.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

2012-04-06
80.94% ()
Muito Boa

Sexta-feira 6 de Abril, exactamente às 23:59, hora de Jerusalém, as discussões filosóficas no seio da Irmandade são interrompidas por um senhor que trazia um tabuleiro com Francesinhas a fumegar.

Ler mais

Pressione na imagem para ver o álbum

2012-03-23
76.42% ()
Boa

Em mais uma 6ª feira soalheira lá fomos nós, um pouco a correr e aproveitando a hora de almoço, testar como vão as coisas para o lado do Campo Alegre, fomos à Duvália. Com esta visita pensamos que o “cluster” do campo alegre está agora todo visitado e confirma-se como o mais forte candidato ao melhor km2 do Porto para se comer um Francesinha.

Ler mais
Comentários Recentes
Tappas Caffé 11 semanas 5 dias atrás (Total comentários: 12)

Pressione na imagem para ver o álbum

Não recomendo é mais a fama que o proveito! não são de forma alguma as melhores e o atendimento não cativa a voltar.

Comentário completo
A. Cunha 2 14 semanas 3 dias atrás (Total comentários: 10)

Pressione na imagem para ver o álbum

Muito obrigado pelo comentário. Na...
Comentário completo
A. Cunha 2 14 semanas 5 dias atrás (Total comentários: 10)

Pressione na imagem para ver o álbum

Gosto muito deste blog e da maneira como e escrito. Excelente mesmo! E ajuda bastante.
Penso só que não deveria inferiorizar quem e vegetariano, pois devemos respeitar as escolhas dos outros e se há opção para quem tem esse tipo de dieta só devemos achar bem porque significa que a...

Comentário completo
Guarda-Sol 15 semanas 12 horas atrás (Total comentários: 5)

Pressione na imagem para ver o álbum

São as minhas francesinhas preferidas. É uma receita diferente da francesinha tradicional. O restaurante é muito barulhento e é sempre uma confusão mas se forem como eu pela gula até se esquecem disso. Recomendo também as francesinhas normais que é em pão, para comer ao lanche. Que não têm...

Comentário completo
Mais populares
Mauritânia Real 20,936
Bufete Fase 17,068
Regaleira 12,918
Tappas Caffé 11,311
Hamburgo 9,358
Mais Comentadas
Comentários Recentes